Informação

Arrendamentos Expresso | Portugal | 2022

Arrendamentos Expresso | Portugal | 2022

Arrendamentos expresso: 19% da oferta fica menos de 24h no mercado

Quanto maior é o valor da renda, menor é a percentagem de casas arrendadas em menos de um dia, conclui estudo do idealista.

 

Há falta de casas para arrendar no mercado residencial para tanta procura. Só entre o terceiro trimestre de 2022 e o período homólogo, a oferta de casas para arrendar em Portugal desceu 53%, segundo um estudo do idealista. E, em resultado, as habitações ficam cada vez menos tempo mercado, apesar de os preços das casas para arrendar estarem mais altos. Em concreto, cerca de 19% das casas arrendadas através do idealista durante o mês de outubro estiveram menos de 24 horas anunciadas, segundo um estudo publicado pelo idealista, o Marketplace imobiliário do sul da Europa. A maior fatia de "arrendamento expresso" é de casas com rendas mais acessíveis (inferiores a 750 euros por mês).

Analisando os “arrendamentos expresso” consoante o intervalo de preço das casas para arrendar, o mesmo estudo conclui que as casas com rendas mais acessíveis são as que se arrendam mais rápido. Os dados mostram que 28% das casas arrendadas em menos de 24 horas custava menos de 750 euros/mês. Esta percentagem de arrendamentos expresso vai diminuindo consoante o intervalo de rendas aumenta. Ou seja, quanto mais alto o valor do arrendamento, mais tempo demora a casa a ser arrendada: cerca de 22% das casas com rendas entre 750 e 1.000 euros/mês foram arrendadas com menos de um dia, 11% entre 1.000 e 1.500 euros/mês e 11% custavam mais de 1.500 euros/mês.

 

Arrendar a casa rápido: Braga lidera capitais de distrito

Analisando as sete capitais de distrito com mais oferta de casas para arrendar no mês de outubro, Braga foi a cidade onde a percentagem de casas arrendadas em menos de 24 horas foi mais alta, alcançando 24% do total de operações. Seguem-se Lisboa (18%), Coimbra (17%), Setúbal (17%) e Aveiro (17%). No Porto, 13% das casas foram arrendadas em menos de um dia e em Faro, 12% esteve menos de 24 horas no mercado.

Os arrendamentos mais acessíveis, com preços inferiores a 750 euros mensais, concentram grande parte da procura, marcando assim, as taxas de “arrendamentos expresso” mais elevadas. Em Faro, 50% das casas arrendadas em outubro por menos de 750 euros/mês esteve menos de um dia na base de dados do idealista. Segue-se Lisboa, com uma percentagem de 47%, Braga (45%), Porto (28%), Coimbra (27%), Aveiro (23%) e Setúbal (22%).

À medida que os intervalos de preço sobem, a percentagem de “arrendamentos expresso” reduz-se, apesar de que em alguns mercados esse valor continuar a ser relevante. Nas casas com preços compreendidos entre 750 e 1.000 euros, Lisboa é líder nos “arrendamentos expresso”, sendo que 26% das casas foram arrendadas em menos de um dia. Segue-se Braga (21%), Porto (20%), Setúbal (18%), Aveiro (17%), Faro (12%) e Coimbra (12%).

Já no caso das casas com custo mensal compreendido entre 1.000 e 1.500 euros, 17% foram arrendadas em menos de 24 horas em Lisboa, 8% no Porto e 8% em Faro. Por último, no arrendamento de casas por mais de 1.500 euros/mês, 11% das casas em Lisboa estiveram no mercado menos de um dia e no Porto 5%. De notar que nos grandes centros urbanos de Lisboa e do Porto é onde as casas para arrendar são mais caras em comparação com as restantes capitais de distrito.

 

Arrendamentos expresso em menos de 24 horas

Outubro de 2022 | Média e por intervalo de preços

 

Fonte: idealista